“Quantos pães vocês têm?”, perguntou Jesus.“Sete”, responderam eles. Ele ordenou à multidão que se assentasse no chão. Depois de tomar os sete pães e dar graças, partiu-os e os entregou aos seus discípulos, para que os servissem à multidão; e eles o fizeram. Tinham também alguns peixes pequenos; ele deu graças igualmente por eles e disse aos discípulos que os distribuíssem. O povo comeu até se fartar. E ajuntaram sete cestos cheios de pedaços que sobraram. Cerca de quatro mil homens estavam presentes. E, tendo-os despedido, entrou no barco com seus discípulos e foi para a região de Dalmanuta. Marcos 8:5-10

PENSAMENTO:
Como Deus, Jesus já sabia quantos pães havia. Então, por que ele
perguntou? Será que foi para que os discípulos lembrassem, décadas
depois, quão pouco eles tinham, mas que com Jesus, um pouco vira o
bastante? Quantos discípulos havia? Doze. Quantos pães tinham?
Sete. Nem eles mesmos tinham o suficiente. Mas, eles possuíram a
maior fonte de riqueza que existe – fé em Jesus. Se tivermos ao
menos isso, tudo que temos nas mãos dEle vira tesouro. E, já notou
como Jesus deixou tudo nas mãos dos discípulos? Ele poderia ter
contado como ele criou o trigo, como através de nutrientes, água no
solo,  fotossíntese ele dera vitalidade às plantas. Ele podia ter
falado como tudo aquilo era dEle mesmo. Mas, ele permitiu os
discípulos “possuírem” os pães para que pudessem decidir confiar
nele. Quando Jesus coloca algo em nossas mãos – ele realmente deixa
conosco. Podemos decidir o que fazer. Mas, se virarmos para Jesus e
o deixarmos pegar naquilo que de fato sempre foi e sempre será
dele, não há como prever o que pode acontecer. Mas, uma coisa
podemos ter certeza – tudo que Jesus toca começa a ter um destino
eterno. Confie em Jesus e confie seus pães a ele.

ORAÇÃO:
Por que será que demoramos tanto para confiar no Senhor? Será
que não entendemos ainda que tudo que temos e tudo que seremos vem
do alto? Será que não compreendemos ainda, nosso Deus, que O Senhor
não deixará faltar nada de que realmente precisamos? Perdoe nossa
falta de compreensão e nossa incredulidade. Obrigado por ser tão
paciente para conosco. Em nome de Jesus perguntamos e agradecemos.
Amém.

Esta entrada foi publicada em Devocional. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *