“Portanto, sejam perfeitos como perfeito é o Pai celestial de vocês.” Mateus 5:48

PENSAMENTO:
Uma maçã madura, sem ser muito machucada, sem furo de lagarta,
pode ser para mim uma maçã “perfeita”. A prova está no sabor. Ela
pode até ter alguns defeitos no tamanho ou na cor, no formato ou na
textura da casca. Mas, se ela tiver o sabor que eu espero, então
posso declará-la perfeita. Deus sabe que nenhum de nós chegará ao
fim das nossas vidas sem defeito. Como Paulo se declarou “somos
pecadores”. Jesus sabe disso. A perfeição à qual ele nos chama não
é a de pessoas sem pecados, mas, de pecadores que fazem o melhor
que podem para ser como Ele. Não chegamos à perfeição de ser sem
defeito. Porém, podemos chegar à “perfeição” de ser tudo que fomos
destinados a ser – fiéis a Jesus. Se eu amar não somente aqueles
que me amam, mas, até meus inimigos (vv. 43-47), resta mais alguém
para amar? Não. Então, estou amando a todos. Cheguei à “perfeição”
no amor. Na medida que meu olhar se concentra cada vez mais
exclusivamente naquele ou naquela que Deus me deu, minha palavra se
torna cada vez mais uma só, meu tratamento do próximo se torna cada
vez mais o que eu queria para mim mesmo – estou chegando cada vez
mais próximo à perfeição. Quem me leva para lá é meu Pai, meu
Salvador Jesus e o Espírito Santo habitando em mim.

ORAÇÃO:
Pai, sou um pecador e parece que, enquanto estiver aqui nesta
vida, sempre o serei. Mas, dentro da força que Jesus me dá, quero
ser cada vez mais o que o Senhor me destinou a ser. Que um dia eu
possa ouvir do meu Mestre, sorrindo para mim as palavras “servo bom
e fiel”. Como eu anseio aquele dia. Em nome de Jesus eu espero.
Amém.

Esta entrada foi publicada em Devocional. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *