O que é sobrenatural?

Uma das coisas que logo aprendi em Ciência é que os conceitos dever ser bem definidos. Palavras devem tem significado claro e exato. Definir  logo de cara os termos de um assunto é fundamental para saber do que estamos falando. Assim quando te falo algo devo fazê-lo entender o contexto em que essas definições são válidas. Senão ficamos “viajando na maionese” e não estou falando daquilo que você compra num vidro e coloca na salada. Alguns termos usados sem cuidado em nossas igrejas me incomodam, pois vão de encontro a uma malha de conceitos e dão margem a uma variedade de mal entendidos.

O que é natural?

O termo “natureza” tem sido usado como sinonimo de tudo aquilo que existe, mas geralmente nós, raça humana, nos excluímos. Isso cria alguns conceitos exóticos e errôneos. Um fenomeno é taxado de natural ou artificial conforme tenha ou não participação do ser humano. Nossa cultura é colocada separada da natureza, quando não oposta a ela. A natureza é composta de animais, plantas e minerais. Ora, somos animais, fazemos parte da criação de Deus. A diferença é que somos racionais (o que só aumenta nossa responsabilidade). A inteligência é o nosso recurso natural para sobrevivência da mesma maneira que abelhas constroem complexas colmeias para viver e macacos usam ferramentas pra se alimentar. Nós e nossos recursos “culturais e intelectuais” fazemos parte da natureza.

O que é sobrenatural?

Se você crê na Bíblia, crê que Deus criou tudo e que existem seres não físicos: entes diferentes daquilo que usualmente chamamos de natural. Seria bom rever as definições de natural e sobrenatural. Anjos, fantasmas, demônios ou outras criaturas parecidas geralmente são classificadas como sobrenaturais. O prefixo “SOBRE-” significa acima ou superior.  Logo se a natureza é toda a criação de Deus nada nela é sobrenatural. Só Deus é sobrenatural. E aquelas coisas que parecem não se enquadrar no nosso conceito de objetos físicos. Podemos dizer que anjos e demônios são seres espirituais. Seres que em algum momento foram criados por Deus, logo fazem parte da natureza, apenas estão em um nível muito diferente do nosso. Um nível de existência menos restrito a coisas que nos amarram e nos definem: tempo, espaço, matéria e energia.

Mas os milagres? Não são sobrenaturais?

A palavra bíblica que geralmente traduzimos por milagre pode significar: sinal (do hebraico: ´ôth ou do grego: ésêmeion),  maravilha (do latim miraculum, do grego teras ou do hebraico môpheth) ou poder (do hebraico gebûrah ou do grego dynamis ). Resumindo, se um evento é espantoso e sinaliza o poder de Deus: este é um milagre.

Quando era garoto adorava assistir uma série de ficção científica chamada “Túnel do Tempo” (http://pt.wikipedia.org/wiki/The_Time_Tunnel) onde dois cientistas viajam meio ao acaso pelo tempo assistidos por uma equipe. Numa das suas aventuras eles caem em plena Jericó sitiada antes de Josué ataca-la. Uma das personagens era uma cientista extremamente cética que assistiu a tomada da cidade e argumentava que foi  um fenômeno natural (um ciclone ou terremoto, não me recordo) que fez os muros caírem. Muitos milagres podem ser explicados por fenômenos naturais (ventos, chuva, animais etc.). Isso já foi sugerido para o mar aberto durante a fuga de Israel do Egito e até Jesus andando sobre as águas. Entretanto o que faz um evento ser considerado milagre não é sua possível explicação natural mas sim o momento propício em que acontece e o significado que ele traz para os envolvidos.

Como a ciência está longe de conhecer todos os fenômenos e processos da natureza, Deus pode usar princípios e forças naturais que nem sonhamos existir. Mesmo coisas aparentemente impossíveis como a ressurreição de mortos e a multiplicação dos pães podem ter explicações naturais que implicam um conhecimento tremendo da essência da matéria e da energia. Como Deus não faz algo que seja maior que ele mesmo seus atos miraculosos não são sobrenaturais em si. A fonte dos milagres é sobrenatural mas o fato em si não é. Apesar de ser algo muito além da nossa capacidade de compreensão: um milagre é algo criado por Deus. Assim sendo um milagre faz parte da natureza mesmo que seja algo muito incomum.

Resumindo

Quando eu canto “… Rompendo em fé, a cada dia vou mover o sobrenatural com ousadia vou mover o sobrenatural…” isso sempre me incomoda um pouco. Ai eu penso: “Não é bem assim que a banda toca”. Deus nos convida a sermos ousados mas não a manipula-lo conforme nossos interesses. A fé move montanhas, mas elas (as montanhas) são tão naturais como nós. Só Deus é sobrenatural. Ele é sobre todas as coisas, pois todas as coisas passaram a existir por sua vontade.

Demorei a escrever este artigo. A muito queria falar sobre estes conceitos, contudo temia não ser claro o suficiente. Se você discorda ou ficou na dúvida me escreva, ok?

Esta entrada foi publicada em Geral e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

13 respostas a O que é sobrenatural?

  1. Olá Naelton,

    embora eu não acreditem em coisas sobrenaturais, eu posso formular um conceito hipotético sobre o que seria um milagre. Quando tu define milagre como “algo que pode ser natural – mas que acontece num momento propício”, acabas reduzindo o milagre a uma mera coincidência: um evento natural e um momento propício. Eventos naturais acontecem a todo instante e momentos propícios acontecem de vez em quando, alguns deles fatalmente coincidirão. É estatística, não é milagre. Nas outras ocasiões em que essa coincidência não aconteceu, nada foi registrado na história. É o que se chama de “viés da confirmação”, quando acontece, se registra; quando não acontece, não se registra, e no final teremos apenas um longo relato das coincidências, como se somente elas tivessem acontecido.
    No meu conceito hipotético, milagre tem que ser algo realmente fora da normalidade, algo que não acontece espontaneamente na natureza, ou voltamos a cair na situação anterior descrita.
    Abraço.

    • naelton disse:

      Caro Zeca o milagre bíblico não é só o acontecimento que coincide mas o acontecimento que antecede uma situação, serve de sinal e delimita uma história de fé. Os milagres de Jesus são considerando uma forma de pregação do evangelho e não apenas efeitos especiais. Ele muitas vezes foi instigado a realizar sinais e milagres e se recusou. Inclusive, não estimulava a divulgação dos milagres. A ideia principal é juntar os três significados (sinal, maravilha e poder manifesto) num único e incomum evento que marca uma história. O que eu quero dizer é Deus, no meu entendimento, não viola as leis naturais ao realizar o que chamamos milagre
      . Ele apenas utiliza princípios e processos não usuais que ainda permanecem além do nosso entendimento temporal. Leis mais gerais que ainda não compreendemos. Seres sobrenaturais segundo minha linha de pensamento são incompatíveis com a ideia de um criador único. Na Bíblia temos um criador e os demais são criaturas, logo naturais. Agradeço sua participação principalmente sabendo que não és crente. Há coisas que a fé e a razão podem partilhar, vamos aproveitá-las num diálogo.

  2. Gostei seu texto amigo Naelton (no entanto não posso negar que concordo com algumas ressalvas que o Zeca fez e com tempo publicarei aqui mais algumas considerações. Mas hoje só vim para parabeniza-lo pela coragem de publicar com firmeza e sinceridade sua forma de interpretação de fatos como esses, estamos precisando de mais iniciativas assim.
    Também me incomodo com certas mentalidades relativas a fé e tento aclarar a mente de alguns que pensando estar servindo ou defedendo esse grande Deus fazem o contrário, diminuindo sua grandeza e grandiosidade.

    Em meu site você poderá encontrar alguns textos que escrevi também:
    http://franjosil.multiply.com/
    http://franjosil.multiply.com/journal/item/9/9
    http://franjosil.multiply.com/journal/item/15/15

    • naelton disse:

      Pois é… Deus é que me defende… eu não tenho como defendê-LO, nem Ele precisa disso. Eu apenas quero me aperfeiçoar na fé e compartilhar com que tem o mesmo objetivo. Também não quero tornar ciência o que não é. A melhor maneira de lidar com fé e ciência é respeitar suas diferenças (já escrevi sobre isso nesta coluna mas depois q mudamos de servidor eu fiquei parado e alguma coisa se perdeu mas já recuperei).

      As palavras do Zeca foram bem vindas como as suas também são. Elas ainda estão ecoando na minha “cachola”. Como disse, tinha receio de tocar nestes assuntos pois são pensamentos meus que precisam ser claramente expostos pra não confundir os leitores. Como as ideias se aperfeiçoam na contraposição de pontos de vista, acho q saí ganhando: aprendí mais.

  3. Caro Naelton,

    Gostei muito da maioria das suas palavras. Você pensa como cientista e espiritualista.
    Até o ENAST em São Luiz ! Um abraço. Travnik

  4. Pr Diego gomes disse:

    Primeiramente vamos entender o que é um milagre.
    Na nossa cultura, a palavra milagre está ligada à uma concepção de Deus que criou uma ordem natural que só pode ser suspensa por intervenção dele.
    Milagre é um evento sobrenatural, inexplicável, que causa estranheza e admiração. Só é entendido como tal pela fé. Mas apenas fé basta para se crer em um milagre? Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Hebreus 11:1 a fé que produz milagre e sobrenatural porque ela não e da nossa própria natureza então sendo assim o que eu obtive por intermédio. do meu ver será sobrenatural porque não vem de mi mesmo mas vem da fé que Deus me deu. “Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.” (Romanos 12 : 3) Podemos ver nessa passagem acima, que a fé é dom de Deus, não vem de nós e nem das nossas obras e Ele reparte fé na medida que quer a quem quer, ora sendo assim no seu comentário vc diz que Deus e sobrenatural e que ele e a fonte do sobrenatural se a fé que eu tenho que não vem da minha natureza mas vem de Deus que sobrenatural sendo assim todas as bênçãos que eu recebo todos os milagres que recebo certamente e sobrenatural porque recebo pela fé que vem de Deus que e sobrenatural .

    • naelton disse:

      Caro Pr. Diego,

      Muito obrigado por comentar meu pequeno artigo. É muito bom quando um pastor contribui num assunto como este. Para esclarecer a opinião que expus vou comentar: Não creio que Deus suspende a verdadeira ordem natural. Quando Ele faz algo que para nós é incompatível com a Natureza: chamamos de milagre. Mas Ele fez a Natureza e a compreende muito melhor do que nós. Cada “aparente” suspensão da ordem natural é na verdade a realização da vontade de Deus que é o legislador da Natureza. As chamadas leis naturais que conhecemos são apenas uma fraca aproximação simplificada das verdadeiras leis por traz da criação, mais profundas. Deus criou as coisas e a maneira como elas se relacionam (gravidade, química, biologia…). Nós, com a capacidade dada por Deus, buscamos compreender o funcionamento da Natureza. Deus é sobrenatural e dele procedem todas as coisas naturais. O que eu quero dizer com tudo isso é que se amanhã alguém explica cientificamente algum milagre (Mar Vermelho abrindo-se, Jesus andando sobre as ondas, a ressureição de Lázaro etc…) apenas estará descobrindo detalhes mais profundos das leis naturais divinamente criadas. Espero ter me feito entender melhor. Mas agradeço muito sua colaboração com todo respeito e amor fraternal.

  5. floresvaldo jose de aguero disse:

    Naelton a paz concordo com vç ; uma pessoa fala algo no pulpito e outros achando bonito sem conhecimento levam adiante , é mesma coisa com doutrinas e costumes .

  6. Wagner Ferreira disse:

    Meu irmão em Cristo Naelton, a sua explicação da palavra sobrenatural foi excelente.
    Deus te abençoe todos os dias. Visite o meu blog da fé. wagnerdafe.blogspot.com.br/

  7. Silvio Roberto disse:

    Caro Naelton ,
    Compreendir a sua exposição e vejo que não feri os princípios bíblicos , talvez fosse essa a sua preocupação de ser mal interpretado, hj o problema que há uma ênfase muito grande no sobrenatural que acaba se tornando banal. Agora como viver o sobrenatural, se ainda não vivem nem o espiritual ?

  8. Jamara disse:

    Naelton,
    paz. Agradeço a Deus por sua vida e por ter me permitido ler seu artigo.
    De fato, tenho pensado de forma semelhante, mas, pela minha falta de conhecimento/articulação, nunca pude explicar dessa forma (como a de sua resposta ao Pr. Diego). Me ajudou a tornar a visão mais clara. Obrigada.
    Que a glória seja dada a Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>